Esperança

                                          A Patricia Tenório

O peso

do pesar

não teime

em

soterrar-me

sob a casa

dos meus

lombos

Nunca me

trans-

formem

em animal

domado

farejando

a verve

dos escombros

Que eu siga

teu prumo

a

Luz

do teu

rumo

fazendo 

dos dias

o sudário

que cinges

com alegria

tecendo

com

agulhas

as voltas

que tu

ainda me

esperas

de

mim

___________________________________________________

___________________________________________________

* Do livro inédito A camiseta de Atlas – previsto para publicação em 2022.

** Antonio Aílton (Bacabal-MA, 1968) é poeta, ensaísta, professor. Graduado em Letras Português/Francês e mestre em Educação (Cultura e Imaginário) pela UFMA. Doutor em Teoria da Literatura pela UFPE (2017), com a tese Martelo e flor: Horizontes da forma e da experiência na poesia brasileira contemporânea (EDUFMA, 2018). Recebeu prêmios em livros de poesia e ensaio, tais como Prêmio Literário e Cultural Cidade de São Luís e o Prêmio Cidade do Recife – Prêmio Eugênio Coimbra Júnior, 2006. Livros publicados: Cerzir (Poesia, Penalux, 2019), Compulsão agridoce (Poesia, Paco Editorial, 2015); Os dias perambulados & outros tOrtos girassóis (Poesia, Fundação de Cultura do Recife, 2008); As habitações do minotauro (Poesia, Fundação Cultural de São Luís, 2001); e Humanologia do eterno empenho (Ensaio, com o qual recebeu o Prêmio Cidade de São Luís, 2003). É membro da Academia Ludovicence de Letras – ALL (Academia de Letras da cidade de São Luís – Maranhão). Contatos: ailtonpoiesis@gmail.com e www.antonioailton.wordpress.com