Patricia Tenório

15/03/13

Excepcionalmente, abro este espaço antes da postagem mensal, que está marcada para o próximo dia 24/03/13.

Ontem vivenciei um dos momentos mais especiais da minha vida como escritora: o encontro “O Amor na Literatura”, na UBE – PE, coordenado por Bernadete Bruto e Jair Martins.

No princípio, o público se compunha de alguns alunos da Escola Estadual Fábio Correia, Bairro de Beberibe, juntamente com seu professor e orientador Wellington José Ferrão. Uma preocupação de Bernadete: a quantidade de pessoas. No que eu a tranquilizei: “Berna, se conseguirmos atingir uma pessoa, será um enorme sucesso.” Aos poucos, chegaram escritores, tais como Verluce Ferraz, Luzilá Gonçalves, Alexandre Santos e Geraldo Ferraz. Mas a leitora…

Laura Araújo, estudante de Jornalismo da Faculdade Joaquim Nabuco, impressionou com sua desenvoltura, com a paixão com que descrevia os personagens principais, Carlos e Fräulein Elza. Ela mesma, a leitora, mergulhou no livro e se deixou guiar por ele, pelo Amor, pela Leitura. Tão bom ver uma jovem, com tantos outros “concorrentes à Literatura”, se entregando e se doando ao ato sagrado e transformador de Ler.

Os alunos, um pouco tímidos, faziam perguntas do tipo “Como você começou a escrever?” Então me veio tudo de uma vez só: o início na Livraria Domenico, eu, que sou formada em Análise de Sistemas, as oficinas artísticas e literárias, o aprendizado de um sacerdócio que é para sempre (a leitura dos clássicos, a escrita, o estudo contínuos, ininterruptos), que é duro e doloroso, feito é o Amor, mas que nos torna maiores e melhores, nos sentimos vivos “na dor do Amor”, “na dor do Escrever”.

E ao fim do encontro, o “inesperado bom” de Clarice Lispector acontece: um dos jovens, que teimo e teimo e não consigo lembrar o nome, e que foi sorteado com o meu As joaninhas não mentem, se aproxima e pergunta: “Olhe, escrevo músicas… E queria saber como você faz para se inspirar? Que horas você escreve?” Eu olhei naqueles olhos de sonho, naqueles olhos cheios de amanhã e disse: “Meu querido, a inspiração vem para cada um de uma maneira diferente. E a sua maneira virá com o tempo, com o estudo, com a dedicação. Mas você só poderá criar o novo se aprender com o antigo. E nunca desista, insista sempre!”

Então, minhas queridas Bernadete Bruto e Jair Martins, que tive o prazer de conhecer ontem, valeu a pena! Tocamos ao menos uma pessoa! Eu, a leitora Laura Araújo, a organização e o empenho de vocês duas conseguiram atingir aquele jovem poeta, que, como diz um dos poetas que mais admiro e me inspiro, Rainer Maria Rilke:

“Ninguém o pode aconselhar ou ajudar – ninguém. Não há senão um caminho. Procure entrar em si mesmo. Investigue o motivo que o manda escrever, examine se estende suas raízes pelos recantos mais profundos de sua alma; confesse a si mesmo: morreria, se lhe fosse vedado a escrever?”[1]

E, por causa disso, por causa de todo este Amor, de todo este carinho que vocês e todos os que estavam presentes ontem no evento “O Amor na Literatura sobre Amar, verbo intransitivo, de Mário de Andrade”, na UBE-PE, me deram, após mais de sete anos, tomei coragem, me entreguei e “lancei à revelia”, pela primeira vez em Recife – PE, o meu O major – eterno é o espírito

Porque…

LEITURA

(Extraído de D´Agostinho, Patricia Tenório, 2010, Editora Calibán)

 

Cartas eu fiz

Para te mostrar um dia

Uma palavra

Desfiará centenas

Milhares

De explicações

 

Certas

Erradas

Pedaços de mim que sondas

Perplexa

De imaginar que um dia

Passei por caminhos

Estreitos

Confusos

Concisos de dor

De agonia

 

Cavei nas palavras

Cores

Flores

Para te dar um dia

Elas murcharam

Ao meu toque

Reflorescem

No roçar dos teus olhos

 

 **

________________________________

(1) RILKE, Rainer Maria. Cartas a um jovem poeta.  São Paulo: Globo, 2001, p. 26.

* Os próximos 3 posts foram escritos para o evento.

** Fotos 1-5: 1) com a fotógrafa Isiane de Paula; 2) com todos os livros, inclusive “O major – eterno é o espírito”; 3) da esquerda para direita, com a leitora Laura Araújo, Bernadete Bruto e Jair Martins; 4) com os alunos e professor Wellington José Ferrão da Escola Estadual Fábio Correia; 5) da esquerda para a direita, com Jair Martins, Alexandre Santos (Presidente UBE – PE), Luzilá Gonçalves e Bernadete Bruto.