L´eredità di Paulo Freire, Alfredo Tagliavia, EMI, 2011

PREMESSA

 

Paulo Freire (Recife 1921 – São Paulo 1997) può essere considerato ai giorni nostri un classico della pedagogia Del Novecento. La sua opera, costituita da trentacinque testi – venticinque scritti individualmente, altri dieci in collaborazione con pedagogisti di tutto il mondo – si è sviluppata nel corso di quasi mezzo secolo di lavoro educativo sul campo, dapprima in Brasile e in America Latina, in seguito in Africa e in Europa, più qualche viaggio anche in Asia e in Oceania.

I temi trattati negli scritti di Freire comprendono tutte le tematiche più importanti del dibattito pedagogico attuale: l´educazione degli adulti e dei lavoratori, l´alfabetizzazione nei paesi del Sud del mondo, la formazione degli insegnanti e degli educatori, l´educazione interculturale dentro e fuori la scuola, la riflessione per una nuova filosofia dell´educazione.

Per questo, a quattordici anni dalla sua morte, a ragione si può parlare di Paulo Freire come di un “pedagogista del mondo globale” e di un “educatore del mondo”, sottolineando con queste due espressioni il nesso inscindibile di riflessione teorica e azione pratica che ha contraddistinto il suo lavoro nell´arco di tutta la seconda metà del Novecento.

Oggi, dopo qualche decennio di silenzio, la riflessione sulla pedagogia freireana sta tornando alla ribalta del dibattito pedagogico italiano, unitamente all´interesse per la riscoperta delle ultime opere di Freire (molte delle quali ancora non tradotte nella nostra lingua).

Il presente studio, che si è avvalso dell´intera bibliografia del pedagogista brasiliano – grazie anche a un periodo di ricerca trascorso preso l´Università federale del Pernambuco (Ufpe) di Recife – prende le mosse dalla vicenda biografica di Freire, per arrivare ad analizzare in profondità i suoi testi più e meno conosciuti e le tematiche ricorrenti che li attraversano. Tutto ciò in un´ottica tanto diacronica (storia di vita) quanto sincronica (cambiamenti degli scenari sociali e politici; collegamenti tematici e concettuali con l ´attualità).

Nel primo capitolo si ripercorre la vicenda biografica del pedagogista, convenzionalmente suddivisa in tre periodi: Recife (1921-1964), esilio (1964-1980) e São Paulo (1980-1997). Tale vicenda si incrocia, peralto, con numerosi aspetti della storia contemporanea (non solo) brasiliana.

Nel secondo capitolo si analizzano le influenze culturali e i riferimenti pedagogico-filosofici del pensiero freireano: dalle influenze marxiste e cristiano-sociali dei primi e fondamentali scritti degli anni Sessanta alle azioni educative nelle ex colonie portoghesi d´Africa, quando Freire viene notevolmente influenxato dal pensiero filosofico e politico di Antonio Gramsci e dagli studiosi delle recenti vicende postcoloniali (Frantz Fanon, Albert Memmi).

Il terzo capitolo è dedicato a un´esposizione sistematica e ragionata del Metodo Paulo Freire, dalla sua prima applicazione nella Recife degli anni Cinquanta fino alle azioni pedagogiche più recenti degli anni Settanta e Ottanta. L´ultimo paragrafo del capitolo riporta parte di un colloquio avuto presso la sede del Centro Paulo Freire della Ufpe con João Francisco de Souza – un filosofo e pedagogista scomparso nel 2008, amico e collaboratore di Freire – ove si approfondiscono ulteriori aspetti del Metodo.

Il quarto capitolo tratta degli ultimi scritti del pedagogista, pubblicati negli anni Novanta e postumi, nei quali si affrontano tematiche nuove e di grande attualità: la globalizzazione, il multiculturalismo, le sfide del pensiero ecologico. In questa sezione l´attenzione si concentra in particolar modo sulle implicazioni pedagogiche del pensiero di Freire sul multiculturalismo, fenomeno che oggi interessa da vicino l´Italia (e tutti i paesi del Nord del mondo) per via degli importanti movimenti di migrazioni provenienti da Sud e da Est, in costante aumento nel nostro paese dagli anni Settanta.

Nell´appendice, infine, si fa riferimento alle principali iniziative di educazione popolare che, dalla morte di Freire ad oggi, si sono realizzate in Brasile e in tutto il mondo, com l´intento di dare un seguito alle idee e agli insegnamenti dell´intelettuale brasiliano: si tratta di un´ulteriore prova del fatto che le concezioni pedagogiche e filosofiche di Paulo Freire hanno lasciato tracce importanti, non dimenticate e, anzi, quanto mai attuali nel tempo di globalizzazione che stiamo attraversando.

 

O legado de Paulo Freire, Alfredo Tagliavia, EMI, 2011

Tradução: Patricia Tenório

PREMISSA

 

Paulo Freire (Recife 1921 – São Paulo 1997) pode ser considerado nos dias atuais um clássico da pedagogia do século XX. A sua obra, constituída por trinta e cinco textos – vinte e cinco escritos individualmente, outros dez em colaboração com pedagogos de todo o mundo –, se desenvolveu no curso de quase meio século de trabalho educativo no campo, primeiro no Brasil e na América Latina, em seguida na África e Europa, além de algumas viagens também na Ásia e na Oceania.

Os temas tratados nos escritos de Freire compreendem todas as temáticas mais importantes do debate pedagógico atual: a educação dos adultos e dos trabalhadores, a alfabetização nos países do Sul do mundo, a formação dos professores e dos educadores, a educação intercultural dentro e fora da escola, a reflexão por uma nova filosofia da educação.

Por isto, a quatorze anos da sua morte, com razão se pode falar de Paulo Freire como um “pedagogo do mundo global” e um “educador do mundo”, sublinhando com estas duas expressões o nexo inseparável de reflexão teórica e ação prática que marcou seu trabalho no arco de toda a segunda metade do século XX.

Hoje, depois de alguns decênios de silêncio, a reflexão sobre a pedagogia freiriana está retornando à ribalta do debate pedagógico italiano, juntamente ao interesse pela redescoberta das últimas obras de Freire (muitas das quais ainda não traduzidas na nossa língua).

O presente estudo, que se utilizou da bibliografia completa do pedagogo brasileiro – graças também a um período de pesquisa transcorrido na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) de Recife – trata os movimentos dos episódios biográficos de Freire, para conseguir analisar em profundidade os seus textos mais ou menos conhecidos e as temáticas recorrentes que lhes atravessam. Tudo isso em uma ótica tanto diacrônica (história de vida) quanto sincrônica (mudanças dos cenários sociais e políticos; conexões temáticas e conceituais com a atualidade).

No primeiro capítulo se percorre novamente o episódio biográfico do pedagogo, convencionalmente subdividida em três períodos: Recife (1921-1964), exílio (1964-1980) e São Paulo (1980-1997). Tal episódio se entrecruza, contudo, com numerosos aspectos da história contemporânea (não só) brasileira.

No segundo capítulo se analisam as influências culturais e as referências pedagógico-filosóficas do pensamento freiriano: das influências marxistas e cristão-sociais dos primeiros e fundamentais escritos dos anos Sessenta às ações educativas nas ex- colônias portuguesas da África, quando Freire é notadamente influenciado pelo pensamento filosófico e político de Antonio Gramsci e dos estudiosos dos recentes episódios pós-coloniais (Frantz Fanon, Albert Memmi).

O terceiro capítulo é dedicado a uma exposição sistemática e discutida do Método Paulo Freire, das suas primeiras aplicações no Recife dos anos Cinquenta até as ações pedagógicas mais recentes dos anos Setenta e Oitenta. O último parágrafo do capítulo cita parte de um colóquio acontecido na sede do Centro Paulo Freire da UFPE com João Francisco de Souza – um filósofo e pedagogo falecido em 2008, amigo e colaborador de Freire – onde se aprofundam posteriores aspectos do Método.

O quarto capítulo trata dos últimos escritos do pedagogo, publicados nos anos Noventa e póstumos, nos quais se afrontam temáticas novas e de grande atualidade: a globalização, o multiculturalismo, os desafios do pensamento ecológico. Nesta seção a atenção se concentra de modo particular sobre implicações pedagógicas do pensamento de Freire sobre multiculturalismo, fenômeno que hoje interessa de perto à Itália (e todos os países do Norte do mundo) através dos importantes movimentos de migrações provenientes do Sul e Leste, em constante aumento desde os anos Setenta.

No apêndice, enfim, se faz referência às principais iniciativas de educação popular que, da morte de Freire até hoje, se realizaram no Brasil e em todo o mundo, com a intenção de dar um seguimento às idéias e aos ensinamentos do intelectual brasileiro: se trata de uma posterior prova do fato que as concessões pedagógicas e filosóficas de Paulo Freire deixaram traços importantes, não esquecidos e, pelo contrário, como nunca atuais no tempo de globalização que estamos atravessando.

_____________________________________ 

* Alfredo Tagliavia è nato a Roma nel 1978.

   Dottore di ricerca in Pedagogia presso l’Università degli Studi Roma Tre con una tesi sull’educatore e filosofo brasiliano Paulo Freire, ha trascorso diversi periodi a Recife (Brasile), dove ha collaborato con il Movimento per l’Interscambio Italia-Brasile dell’Università Federale del Pernambuco (UFPE), il Centro Studi Paulo Freire e l’Istituto Dante Alighieri, partecipando anche alle iniziative culturali del Consolato d’Italia. Ha recentemente pubblicato il libro L’eredità di Paulo Freire (EMI, Bologna 2011), oltre a diversi articoli e recensioni a tema pedagogico su riviste specialistiche e traduzioni dal portoghese di pubblicazioni nell’area delle Scienze sociali.

Alfredo Tagliavia nasceu em Roma em 1978.

   Doutor de pesquisa em Pedagogia pela Universidade de Estudos Roma Tre com tese sobre o educador e filósofo brasileiro Paulo Freire, passou vários períodos em Recife (Brasil), onde colaborou com o Movimento pelo Intercâmbio Itália-Brasil da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), o Centro de Estudos Paulo Freire e o Instituto Dante Alighieri, participando também das iniciativas culturais do Consulado da Itália. Recentemente publicou o livro L’eredità di Paulo Freire (O legado de Paulo Freire) (EMI, Bologna 2011), bem como diversos artigos e comentários de tema pedagógico em revistas especializadas e traduções do Português de publicações na área de Ciências Sociais.

alftag@inwind.it

patriciatenorio@uol.com.br