Ao usar nosso site, você está aceitando o uso dos nossos cookies.

Índex* | Novembro, 2021

Quando olho O ano inteiro Nem parece Que acabou Nem merece Uma tristeza Vinda De qualquer Parte Só amor Só amor Só amor * (“21 de novembro”, Patricia Gonçalves Tenório, 18/11/2021, 14h33) * Na edição de aniversário, no Índex de Novembro, 2021, no blog de…

Estudos em Escrita Criativa On-line | Novembro, 2021

No mês de novembro de 2021, navegamos pelas veredas do segundo escritor mineiro do nosso curso, de Cordisburgo para o mundo, João Guimarães Rosa, e com o escritor gaúcho Gustavo Melo Czekster. * Primeira Aula do Módulo 11: * * Na primeira aula do módulo…

Índex* | Junho, 2021

Para Bruno e Assis * O aniversário É aquele dia Em que o tempo Para O sangue Agita A vida parece Uma longa estrada Cheia de pegadas Do bem que fizemos Da música que tocamos Das palavras escritas No coração vazio E ganharam Forma Luz…

Escrita Criativa em mim* | Patricia Gonçalves Tenório**

Junho, 2021 Capítulo 11 – Sonhos e devaneios             Uma das maiores aprendizagens nesses tempos sombrios de pandemia é a capacidade de continuar sonhando. Literalmente ou metaforicamente. Acordamos assustadas/os no meio da noite, no meio do quarto, bem longe do mundo. A angústia e a…

40 mil visualizações | A baronesa | Patricia Gonçalves Tenório

Tudo começou em uma manhã de junho de 2019. Estávamos, eu e o escritor e professor gaúcho Amilcar Bettega, passeando pelo Recife Antigo, bairro da capital pernambucana, quando um vendedor de chapéus me chamou de baronesa. Começou De mansinho Feito céu De madrugada As letras…

Índex* | Maio, 2021

A chuva Cai No coração De cada um Na emoção De cada uma Que se deixa Atingir Pelo raio Da palavra Cheia De carinho Transbordando Significado Na vida Na morte De cada Ato meu No instante Em que A caneta Rasga Este Papel em branco…

Escrita Criativa em mim* | Patricia Gonçalves Tenório**

Maio, 2021 Capítulo 10 – A sublimação na arte A nossa coluna Escrita Criativa em mim aproxima-se do final – no primeiro capítulo anuncio doze, fechando o ciclo dessa jornada pelas veredas que atravessei na criação literária desde 2004. Mas não poderia deixar de falar…

Índex* – Janeiro, 2021

Cantar a vida, Chorar a morte, Numa ilusão perdida, Na descrença da sorte. Esta vida não é escolhida, É uma viagem sem passaporte, Sem rumo e indefinida, Até que a morte nos transporte. Aí teremos a certeza Do infinito e sua beleza, De um bem…