ALMA POTI

 

Em chãos da Paraíba eu nasci,

Mas cedo vim morar no Rio Grande.

Minh’alma fez-se então monja poti,

Aberta a toda sina que Deus mande.

 

Lancei raízes nesta terra Norte…

Daqui sou filho – alma e coração!

Laços tão fortes que nem mesmo a morte

Pode quebra-los… Quão benditos são!…

 

E desde então eu canto um canto novo!

Trago nas mãos as linhas do meu povo!…

Na bênção de ser filho desta terra

 

Transborda a minha taça! O sangue brada!…

A minha sorte ufana, burilada,

Exulta mais e toda graça esmera!…

 

PRECE VESPERTINA

 

O sol em lume vai morrendo agora,

Pelo caminho branco do sertão.

Há um silêncio imenso nesta hora.

O mundo perde a cor, em mutação…

 

Desenha o céu, na terra, o esplendor

Duma suave prece, sinfonia,

Como na velha ermida: Ave Maria…

No coração do homem, uma dor…

 

As árvores fantasmas, silenciosas,

Erguem as mãos ao céu, dizem a Deus

Um louvor diferente… Nesses breus

 

Todas as coisas dormem. Copiosas

Só as corujas flertam, as vadias,

Nas sombras raras, pálidas, vazias…

 

CANCIONEIRO

 

Vem a noite serena sobre a terra

Em branca nostalgia – negro vão…

O homem sertanejo que espera

As chuvas de inverno abre a mão

 

E harpeja na viola da esfera

A música sagrada do seu pão

Com ritmo de água que na serra

Compõe cancioneiro – coração.

 

À noite quando chora o sertanejo

Na tábua de silêncio do seu chão

Brotar faz esperança do desejo…

 

E reza pela chuva que bem tarda

Mas que um dia chega – salvação!

E dorme na espera sempre larga…

 

___________________________

Poemas extraídos de Cancioneiro da Terra, Antonio Fabiano. Mossoró, RN: Sarau das Letras, 2014.

** Antonio Fabiano da Silva Santos nasceu em 05 de julho de 1979. É natural de Patos-PB, porém cresceu e viveu em Cerro Corá-RN até o ano de seu ingresso na Ordem do Carmelo Descalço (2004) onde passou a chamar-se Frei Fabiano de Santa Maria do Monte Carmelo. Formou-se em Letras pela UFRN e Filosofia e Teologia na PUC de Minas Gerais. Publicou pela Taba Cultural Editora do Rio de Janeiro em 2012 os seus livros de poemas Sazonadas e Girassóis Noturnos. Reside atualmente em um convento do estado de São Paulo. Contato: www.antoniofabiano.blogspot.com.br