Danço por entre
O colorido
Das saias espanholas
Uma castanhola
Nos dedos
Dedilha
Dedica
Devota
As horas
As caras
As matas
De intenso
Ruído interior


(Poema publicado no livro “D’Agostinho”)