Escrita Criativa em mim* | Patricia Gonçalves Tenório**

Abril, 2021

Capítulo 9 – Os outros

            Desde 2012 que ingressei no universo maravilhoso do ambiente acadêmico na área de Literatura. Graduada em Ciências da Computação pela Unicap, somente me descobri escritora de poesia, crônica e ficção em 2004, quando fechei as portas da Livraria Domenico, e investiguei diversas oficinas literárias pelo Brasil e pelo mundo – Raimundo Carrero (Recife), Assis Brasil (Porto Alegre), Sorbonne e Isabelle Macor (Paris), Val-David e Flavia Cosma (Canadá), Norwich (Reino Unido) …

            Mas nada se compara aos colegas-amigos-amantes da boa escrita que tive o privilégio de conhecer ao longo dos anos. São tantos e tão bons que correria o risco de esquecer de alguém, e, com isso, magoar uma amizade literária que prezo tanto.

           Contudo, não posso jamais deixar de agradecer a três pessoas que me apoiaram e influenciaram em tudo o que fiz, faço e (espero) farei. Do início de tudo, trago ao centro Bernadete Bruto e Elba Lins. Berna e Elba – como costumo chamá-las, que, de tão parecidas, muitas vezes troco os nomes –, acreditaram no meu potencial como professora, e, dessa fé, nasceram os Estudos em Escrita Criativa presenciais (2016, 2017 e 2018) e on-line (2020 e 2021), o curso de extensão de mesmo nome na Unicap (2019.1) e a primeira turma de especialização Lato Sensu em Escrita Criativa Unicap/PUCRS (2019.2).

           Do final de ciclo/início de outro, trago Adriano Portela, que lá nos idos de 2014, quando eu apreendia a escrita teórica no mestrado da UFPE, me adotou como madrinha literária, eu assumindo com imenso prazer este papel, orgulhosa pelo desempenho maior e melhor do que o meu (motivo de orgulho para qualquer professor/a – que se preze – ver um/a aluno/a superá-lo/a), quando passa em primeiro lugar na seleção de mestrado, quando consegue fechar na garra e na coragem, em tempos tão difíceis, a segunda turma da especialização acima citada.

            A parceria-amizade-literária com Adriano não para por aí. Gravamos, em plena pandemia e sem nos encontrarmos uma só vez, A baronesa, um vídeopodcast da leitura dramatizada deste texto meu de 2019.

            E, em dezembro de 2021, teremos uma outra novidade, eu e meu afilhado tão querido. Para não dizer que não falei das flores, apesar de tantos espinhos nos guetos literários que narrei no capítulo 8 da Escrita Criativa em mim.

Flores para uma Escrita Criativa em mim, Budapeste, Hungria, julho de 2018.

_______________________________________________________

[1] Coluna publicada mensalmente nos blogs
www.patriciatenorio.com.br e www.veragora.com.br/tesaoliterario.     

[2] Escritora, vinte livros publicados, sendo um em formato vídeopodcast, mestre em Teoria da Literatura (UFPE) e doutora em Escrita Criativa (PUCRS). Contatos: grupodeestudos.escritacriativa@gmail.com e https://www.youtube.com/estudosemescritacriativa