Dicionário involucionário* | Felipe Franklin de Lima Neto**

Primeiro Verbete Involucionário: 1 – Homo Protestis.

 

A “Antropologia Pós-Moderna Brasileira” cunha o termo HOMO PROTESTIS: Com isso tenta ela cientificizar (tornar sérias) as tentativas de caricatura que a mídia corporativa promove frente aos fatos que vêm ocorrendo nas ruas reais e virtuais desse país durante a Guerra das Confederações e o Junho 13 Brasileiro.

 

Décimo Terceiro Verbete Involucionário: 13 – Quatro Estações.

 

Corriqueiramente associada à ópera pluviométrica e “inconformista” de Antônio Vivaldi; na subvariante musical também atrelada ao disco da banda candanga Legião Urbana; No caso político morfossintárico em rigor: se diz da radicalização anarquista e incendiária da midiática Primavera Brasileira.

 

Trigésimo primeiro Verbete Involucionário: 31 – Interlúdio.

 

Pausa na produção e criação intuitiva e improvisada do dicionário para auscultar e participar dos ruídos internos e externos inscritos no ritmo involucionário dos acontecimentos do Junho 13 Brasileiro e da Guerra das Confederações.

 

_________________________________________

IMG_9582

_________________________________________

* Verbetes extraídos de Dicionário involucionário. Felipe Franklin de Lima Neto. Fortaleza: Expressão Gráfica e Editora, 2019.

** Felipe Franklin de Lima Neto; doravante Felipe Neto – como é chamado por todos aquelxs que o (des)conhecem desde antes o emergir totemtectônico e tsunâmico do mundo virtual; 4.3 quasares anos; cientista que sonha – para – além – desse – social; antropolírico; poeta político metido a; professor; dicionarista; aquele que taquigrafou isso até aqui; deu um ponto; afinal. Contato através do Poeta de Meia-Tigela Alves de Aquino: deaquinoalves@gmail.com