Fogo – Do Barro à Pira, Companheiro de Vida* | Elba Lins**

Fogo primevo!

Que queima, me molda

E funde o barro amorfo.

Fogo criador,

Que me transforma

Em ser vivente.

 

Fogo selvagem!

Que me levou um dia

Pelas asas da paixão…

Que me inflou por dentro

E me fez

Brasa que queima.

 

Fogo lento!

A aquecer

Meus dias,

Minhas noites,

Doces e serenas.

 

Fogo, companheiro do fim

Que queima o que criou…

O que ontem foi meu corpo ardente

E hoje frio e sem vida

Arde contigo

No nosso encontro final.

 

__________________________________________

* Poema escrito no último encontro dos Estudos em Escrita Criativa 2018, Recife, em 10/11/2018.

** Elba Santa Cruz Lins (Monteiro/PB, 1957) é formada em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal de Pernambuco (1979), fez MBA em Gestão de Negócios (EAD) pela PUC-PR. Trabalhou durante 34 anos na área de Telecomunicações da CHESF (Companhia Hidroelétrica do São Francisco). Atualmente aposentada, dedica-se à escrita. Fez curso de Contação de Histórias no Zumbaiar (Recife). Faz poesias e há dois anos participa dos Estudos em Escrita Criativa, sob a coordenação de Patricia Gonçalves Tenório. Lançou em 2017 seu primeiro livro de poemas, Do outro lado do espelho: O feminino em estado de poesia. Contato: elbalins@gmail.com