“Cadê Miguel?”* | Carol Bradley**

Miguel andava sempre olhando para baixo, para a telinha de celular. Vivia jogando Pokémon Go, Minecraft, Angry Birds… Um dia, a mãe abriu a porta de casa para dar banho em Lulu, a gata da família. Miguel, empolgado com seu jogo, querendo passar de estágio, foi andando e jogando. Passou pela porta de casa e nem olhou para trás, sempre entretido com os desafios daquela telinha colorida.

_____________________________________

IMG_7588

_____________________________________

* Trecho extraído de Cadê Miguel?, Carol Bradley. Ilustração: Leonardo R. Malavazzi. 1ª ed. Recife, PE: Edição do Autor, 2017.

** Carol Bradley nasceu no Recife, Pernambuco. É formada em Direito e Jornalismo pela UNICAP e autora dos livros Nunca é Tarde para Recomeçar e Um conto por dia. É casada com Valério Veloso e mãe de Theo. Gosta de observar a realidade e transformar em literatura o que vê, ouve e imagina.

Atenta à forma com que as crianças lidam com a tecnologia, com olhos vidrados nos joguinhos, deixando muitas vezes de contemplar a natureza ou interagir com as pessoas, para fixarem-se nas telinhas coloridas, decidiu escrever essa história para alertá-las sobre a importância de também prestar atenção à realidade que nos cerca.

É participante dos Estudos em Escrita Criativa de Recife.

Contato: carol.bradley@frigorificoxinguara.com.br