“Ícaro” fala…*

 

“Um herói. Precisa de coragem ou de loucura para ser um herói?”

“Encontra-se o amor ou ele nos encontra?

Quem sabe o amor, misturado com nossos atos e pensamentos, não necessariamente exista, mas respire em nós, se inscreva em nós até surgir uma aparição, um reflexo no espelho que de tanto se parecer com o amor, tudo esclarece, ilumina.

Resplandece.”

“Um aroma se conhece toda a vida?”

 

“Quando a barca vem, não tenho medo. Na barca sou senhor, sou rei. E sei aonde irei chegar.”

 

“É preciso estar aberto ao sonho. É preciso estar desarmado. A barca somente acolhe os esperançosos, os que não perderam a ilusão.

Os exilados.”

 

“Que segredos têm as mãos? Para o que foram feitas? Tocar o intocável, as mãos, trocam sentimentos, sensações. Em cada ponto dos meus dedos revelam-se dores, acordam alegrias. Criam estórias para se crer e guardar na memória, a memória imaginária. Pode-se crer em estórias criadas. Pode-se crer e existir delas, delas se nutrir, sobreviver dias, meses de um mesmo toque, enlarguecendo a alma para outros mares desbravar, outra ilha amanhecer o sonho que se sonhou.”

 

“O amor é feito de prazer. O amor entrega a essência de si para ser guardada na essência do outro. Haveria uma troca de lugar? O que o ser amado sente a mim pertenceria, eu pertencendo ao sentir de quem me ama?”

 

“– Nada se sabe de um destino. Apenas que seja desfiado por ti. Irás desfiando nas escolhas, no certo e no errado, e estava em ti guardado, escolhido, destinado.”

 

“Amor se dá. Amor se recebe. Dei-me a Laura como a um espelho. Quando a amava me tocava, me sentia, me enxergava. O amor revela no outro o que a si pertence, e por tanto querer em Laura o que em mim amava acreditei, me iludi, criei em Laura a mim mesmo, um outro eu iluminado, um outro eu que nem ao menos sei se existiu.”

 

“Os pés tocam o vazio – pode-se o vazio tocar? Pode-se o vazio prever? E amar? E criar? Porque o vazio suprime a cor, a luz, o calor. Nada habita o vazio. E no vazio se nasce, se cresce, se transforma. O vazio permite mudança, não tem passado, não tem futuro: ele é. Ele suporta o próprio peso. Ele aquieta a própria alma. No vazio se esquece a dor.”

 

“Se quisermos estar no alto, tenhamos os pés no chão. Fincando os pés na terra, ela dirá segredos, se ligará em nós e nós seremos profundos, eternos. Serenos.”

 

“E o sentimento pertence a todos nós. Quando o deus Sol nasce, anuncia uma nova era, na qual agimos e mudamos ao bel-prazer. Criamos oportunidades. Não apenas elas nos criam.”

 

“A música expressa o que é belo e não há palavras. A música é o próprio ato, é o toque do vento em minhas penas, o roçar do bico em uma flor.”

 

“Quando escutamos a voz, quando descortina em nossa frente o caminho justo, nada pode nos parar. Fluímos em direção ao nada, voamos ao encontro do todo que se formou em nós, e nos enxergamos plenos.”

 

“O pensamento puro está em toda parte. Ele busca um ser no qual pouse e se manifeste. Ele pousou em Ícaro. E Ícaro é.

Eu nem suponho acompanhar tal pensamento, porque ele gosta de se entranhar em corpo humano. Ele gosta de se pensar. Em corpo humano procura frestas por onde ir ao exterior, um suspiro, tremor de mãos, palavras desconexas de uma boca… É quando melhor se expressa: naquilo que não está. Naquilo que foi por um instante e nem ao menos foi notado. No imperfeito.”

 

“Ícaro, sentes a largura em tuas asas?

Sentes que podes percorrer o mundo com elas e não mais voltar?”

 

… e Patricia Tenório agradece a …

 

 

… Thiago França, Ísis Agra, Malu Sá, Elilson Duarte, Bárbara Ferraz, Jay Melo

Jorge Féo, Nilton Leal, Cleison Ramos

  

 

Clauder Arcanjo, David Leite e Francisco Batista

da Sarau das Letras – RN…

 

 

… todos os meus mestres, em especial neste ano de 2012,

Cecile Tricot e Maria do Carmo Nino

 

 

João Alberto, Luzilá Gonçalves e Tatiana Meira e …

 

httpv://www.youtube.com/watch?v=lmsgPUxLsu4&feature=youtu.be

 

Como se Ícaro falasse**

de Patricia Tenório

Leitura Dramatizada em 21/11/12

pelo Grupo Anjos de Teatro

_______________________

* Trechos de Como se Ícaro falasse. Fotos de “Ícaro “fala””: Nilton Leal. Contato: de_nilton@hotmail.com

** Como se Ícaro falasse

Patricia Tenório

Editora Sarau das Letras

Gênero: Ficção

ISBN: 978-85-60650-38-5

136 páginas

R$ 30,00

www.livrariacultura.com.br ou clauderarcanjo@gmail.com