Conexão II

Convido a fazer conexões entre os 05 posts... Patricia Tenório

“Não se trata, pois, diante de um quadro, de multiplicar as referências ao tema, à circunstância histórica, se é que existe alguma, que está na origem do quadro; trata-se, como na percepção, das próprias coisas, de contemplar e perceber o quadro segundo as indicações silenciosas de todas as partes que me são fornecidas pelos traços de pintura depositados na tela, até que todas, sem discurso e sem raciocínio, componham-se em uma organização rigorosa em que se sente de fato que nada é arbitrário, mesmo se não tivermos condições de dizer a razão disso.”

(“A arte e o mundo percebido” – “Conversas – 1948”, Mearleau-Ponty”)