Posts com

Índex* – Setembro, 2015

 

Conceição aprendeu meditação para mergulhar profundo em si mesma.

Ela seguia a bolinha amarelinha dentro de si, feito o cachorrinho segue a coleira de seu dono.

– É preciso o silêncio ao redor – ensinava a professora.

De pouquinho em pouquinho, a bolinha amarelinha embranqueceu, o que era luz, escuridão se fez.

E Conceição descobriu uma porta incandescente – quando abriu, estava no Paraíso.

(“A estória de um final feliz”Patricia Tenório, 27/08/15, 05h55)

O mergulho do Presente para o Futuro no Índex de Setembro, 2015 do blog de Patricia Tenório.

Cinco “Contos para uma Escrita Criativa” | Patricia Tenório (Recife, PE – Brasil).

Convite Lançamento “Cântico de Quitéria” | Ricardo Nonato (BA – Brasil).

“L’amour, chère Madame Schubert…” | Ewa Lipska (Polônia) | Introduction et traduction: Isabelle Macor (Paris – França)

E os links do mês:

O novo blog “Lendo os Clássicos” de Luiz Rufatto (MG – Brasil): http://lendoosclassicosluizruffato.blogspot.com.br/

Dois contos em “Cena” de Danuza Lima (Recife, PE – Brasil) na coluna PalavraTório do blog Parlatório de Adriano Portela (Recife, PE – Brasil): http://parlatorio.com/cenas/ 

“Jane Frances Elgee e Oscar Wilde: Uma Teoria dos Afetos”, Patricia Gonçalves Tenório, Revista Escrita N. 20, Agosto/2015: http://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/rev_escrita.php?strSecao=input0

O projeto de Emilson Zorzi (Louveira, SP – Brasil): tire uma foto com seu livro e marque com o hashtag #bookfriendscnalouveira e dia 12 de Outubro, a cada foto postada, a escola de línguas CNA Louveira doará um livro em comemoração ao Dia da Leitura:  https://www.facebook.com/CNALouveira

E agradeço o carinho e participação, a próxima postagem será em 25 de Outubro de 2015, um abraço bem grande e até lá,

 

Patricia Tenório.

___________________________________

Index* – September, 2015

Conceição learned to dive in deep meditation in herself.

She followed the little yellow ball within herself, like the puppy follows the leash of his owner.

– It takes the silence around yourself – taught the teacher.

Little by little, the little yellow ball turned white, which was light, turned night.

And Conceição discovered an incandescent door – when she opened,  she was in Paradise.

(“The story of a happy ending”Patricia Tenório, 08/27/15, 05:55 a.m.)

The diving from the Present to the Future in the Index of September, 2015 in the blog of Patricia Tenório.

Five “Short stories to a Creative Writing” | Patricia Tenório (Recife, PE – Brasil).

Invitation Launching “Song of Quitéria” | Ricardo Nonato (BA – Brasil).

“Love, dear Madame Schubert…” | Ewa Lipska (Poland) | Introduction and translation: Isabelle Macor (Paris – France)

And the links of the month:

The new blog “Reading the Classics” from Luiz Rufatto (MG – Brasil): http://lendoosclassicosluizruffato.blogspot.com.br/

Two short stories in “Scene” from Danuza Lima (Recife, PE – Brasil) in the column PalavraTório in the blog Parlatório from Adriano Portela (Recife, PE – Brasil): http://parlatorio.com/cenas/ 

“Jane Frances Elgee and Oscar Wilde: A Theory of Afections”, Patricia Gonçalves Tenório, Magazine Escrita N. 20, August/2015: http://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/rev_escrita.php?strSecao=input0

The project from Emilson Zorzi (Louveira, SP – Brasil): take a picture with your book and check with the hashtag #bookfriendscnalouveira and in 12th October, to each photo poasted, the school of languages CNA Louveira will donate a book in celebration to the Reading Day:  https://www.facebook.com/CNALouveira

And thank you very much for the kindness and participation, the next post will be on 25th October, 2015, a big hug and see you there,

Patricia Tenório.

___________________________________

foto 1 (5)

foto 2 (6)

foto 3 (1)

**

___________________________________

* Índex foi traduzido apenas para o inglês por uma questão de extensão do post.

* Index was translated into English only as a matter of the extension of the post.

**Uma Janela para o Futuro… A Window to the Future… 

Cinco “Contos para uma Escrita Criativa”* | Patricia Tenório**

Uma história de outros tempos

08/08/15, 07h16

 

Mas ninguém acreditou que ela caiu na escada.

 

– Como isso aconteceu?

– Por que você concedeu um murro do namorado?

 

Ela não se importou e a todos perdoou, mas a raiva lhe invadiu pela antiga companheira. Aquela em que pulava de dois em dois os degraus para chegar logo em casa quando vinha da escola, e beijar a mamãe, e abraçar o papai.

 

O roxo da testa invadiu o olho esquerdo, inundou a face branca, parecendo tatuagem.

 

Ela lembrou dos desenhos que traçou pelos cantos da escada; eram doze os degraus, eram doze vias sacras, que do alto escorregou pela pressa, pelo amor de encontrar o namorado.

 

E aquela, a quem não mais desenhava, a quem não mais declarava o carinho de outros tempos, puxou o tapete, fez escorregar a sandália de Manoela que saiu rolando, rolando e caiu no chão.

 

O amor de Laura em Ícaro

28/08/15, 05h51

 

Laura viu nele aparecer o pior do jeito seu.

 

– Por que aos outros expor o que é grão, semente, amor?

 

Mas em si mesma encontrou o pior do jeito seu.

 

E aos poucos, lentamente, foi dele se despedindo, da ilusão se afastando, com a vaidade fez as pazes e desceu da lua em direção a Creta para com Ícaro viver.

 

As estrelas são feitas da mesma matéria dos sonhos

01/09/15, 05h56

 

De um pedaço de sonho, Lúcia teceu a eternidade. Ela foi caminhando devagarinho até encontrar o outro.

 

Paulo vivia com a solidão, e tão acostumado era que pareciam amigos de infância. Quando viu Lúcia se aproximar, se afastou da antiga amiga e fez as pazes com o querer.

 

Navegaram os mesmos mares, subiram as colinas mais íngremes, os dois amantes, os dois amores que habitavam dois corpos e ao mesmo tempo um.

 

E de tanto parecerem duas estrelas, alguém, mais forte que a neve, mais forte que o sol, levou os corpos para o céu, e começou a criação.

 

 

A estória de uma defesa

17/09/15, 16h30

 

Anabela cruzou o caminho mais estreito e nem percebeu o buraco da fechadura, a porta que atravessou, do passado para o futuro.

 

Ela se encantou com o belo dos olhos dele, que transpareciam a juventude cintilante de um menino azul.

 

Ele lhe ofereceu uma flor, era um simples girassol, que ao seu redor girou e girou, e desembocou nos lábios do primeiro beijo de amor-próprio de Anabela.

 

Quando Clara encontrou Júlia

23/09/15, 07h45

 

– Deus habita todas as minhas células – disse Clara a uma amiga.

 

Ele fez soar o tom mais límpido do oceano na concha do meu ouvido.

 

Ontem o texto veio por inteiro à minha mente, veio cheirando a jasmim.

 

Então, as árvores eram mais verdes, as nuvens embranquecendo, o céu transparente de um azul assim do jeito de uma palavra que se fez carne e habitou entre nós.

 

E eu vi que era bom.

 

_________________________________________

Textos extraídos de Contos para uma Escrita Criativa, de Patricia Tenório: início em Agosto/2015, em processo de construção…

** Patricia Gonçalves Tenório é escritora de poemas, contos e romances desde 2004, tem 8 livros publicados e acaba de defender (17/09/2015) a dissertação de Mestrado em Teoria da Literatura pela Universidade Federal de Pernambuco, linha de pesquisa Intersemiose, O retrato de Dorian Gray, de Oscar Wilde: um romance indicial, agostiniano e prefigural, sob a orientação da Prof. Dra. Maria do Carmo de Siqueira Nino. Contatos: www.patriciatenorio.com.br e patriciatenorio@uol.com.br.

 

Convite Lançamento “Cântico de Quitéria” | Ricardo Nonato*

Cântico de Quitéria - Ricardo Nonato

Cântico de Quitéria II - Ricardo Nonato

Cântico de Quitéria III - Ricardo Nonato

Lançamento “Cântico de Quitéria”, de Ricardo Nonato, Pé de Letra 

Prefácio: Antonio Aílton

Dia: 30/09/15

Hora: 19h00

Local: Casa Astral

Rua Joaquim Xavier de Andrade, 117

Poço da Panela – Recife – PE

______________________________________________

* Contato: ricnonato@gmail.com

“L’amour, chère Madame Schubert…” | Ewa Lipska | Introduction et traduction: Isabelle Macor*

Isabelle I

Isabelle II

_____________________________

* Contact: isabelle.macor@gmail.com