Ao usar nosso site, você está aceitando o uso dos nossos cookies.

Índex* – Março, 2016

Que o sonho Não se transforme Em velho Vai e vem Do dia a dia   Que a hora Em mim Apague Qualquer impressão De angústia Qualquer invasão De penúria   Aposto  Num texto bom Que há de vir Entre uma linha  E outra Entre…

Poems from Alan Britt*

Violin Smoke. Alan Britt. Translated by Sohár Pál. Irodalmi Jelen Könyvek, 2015.   Magic   Our words shed misery like shotgun cartridges red as December holly berries littering the book prints of childhood misadventures.   And happy words exist for those who can afford them….

“Agenda ambiciosa” | Mara Narciso*

19 de março de 2016 O meu discreto amigo, com menos de 50 anos, é um homem apaixonado não correspondido. Fechado, digno, não se mostra, assim, muitos não veem nada nele, exceto a sua exuberante dor, que flameja em seu rosto por todos os momentos…

“Doutor João Moção” | Clauder Arcanjo*

Num dia azul de um céu profundamente azul e limpo, um homem andava a passos lentos pelas ruas desertas da cidade. De meia idade, portando óculos de tartaruga, chapéu de massa, paletó de linho, cabelos ralos e em desalinho. Ele, ao tempo em que flanava,…