Ao usar nosso site, você está aceitando o uso dos nossos cookies.

Índex* – Dezembro, 2013

Hoje antes do amanhecer subi numa colina e contemplei o céu abarrotado, E disse a meu espírito, Quando abraçarmos essas esferas, junto com o prazer e o conhecimento de tudo o que nelas existe, estaremos satisfeitos e realizados? E meu espírito disse Não, vencemos esta…

Revisitando Patricia Tenório* – Dezembro, 2013

No último Revisitando Patricia Tenório, trazemos à tona a última aula de Prof. Lourival Holanda no Programa de Pós-Graduação em Letras da UFPE, em Junho de 2013. Aproveito para agradecer o carinho destes professores maravilhosos que me acolheram e com quem tanto aprendi, e espero aprender…

Poemas Postais | O Poeta de Meia-Tigela

  MIRABILIA. MIRAÇÃO   Para Analou Benjamin   Você me sorri pássaros Me diz Bálsamos e crisântemos Me ensina Relâmpagos Me faz sonho raiz Plantada em nuvem Sândalo neblina Me transpira poemas tal Hafiz Me esculpe a face em luz ou vento Assina Na minh’alma…

Poemas* | Rizolete Fernandes

CHRONOS   Vai embora o tempo inexoravelmente hora por hora minuto segundo feito agora CRONOS   Se marcha el tiempo inexorablemente hora a hora minuto segundo sucediendo ahora VENTO DA TARDE   Em tempo próprio de ser maroto o vento da tarde entra sem pedir…

Doce amargo* | Newma Cynthia Cunha

colher de sopa   SETEMBRO DE 1984. PASSAVA DO MEIO DIA QUANDO Carlos Flosi abriu os olhos naquele início de tarde de um domingo ensolarado. Lembrou-se da menina que beijara na noite anterior: magrinha com curvas perfeitas. Língua diferente das outras mulheres que já havia beijado;…

Il Convivio* | Anno XIV numero 3 Luglio – Settembre 2013

Dove sei? di Antonina La Menza   Amica di mille parole amica dei tanti vuoti silenzi nemica dei miei dubbi. Ti nascondi? Alle mie strofe? Bacia il mio pensiero, germoglia parole, affaticati nelle pene, tuffati nel mio sublime… …esserci… Dove sei? – dissi. Trovami in…