Ao usar nosso site, você está aceitando o uso dos nossos cookies.

Índex* – Julho, 2013

Reconocer en su vientre territorios aún inexplorados.   Reconocer en los orígenes de su piel a Eros, invocando.   E inaugurar de madrugada la fascinación de un amor preñado por la ausencia.   (“Invocación de Eros”, La Otra Oscuridad, Luis Raúl Calvo, Traducción Patricia Tenório,…

Revisitando Patricia Tenório* – Julho, 2013

O Revisitando deste mês volta 01 ano no tempo para reler “O enigma de Kasper Hauser”. Link Permanente: http://www.patriciatenorio.com.br/?p=3706   O enigma de Kasper Hauser “Não escuta esse terrível pranto ao seu redor? Esse pranto que os homens chamam silêncio?” (WERNER HERZOG, 1974)   Um…

Luto Doce* | Tatiana Morais**

Volúvel   Sua devoção é água Escorregadia e fluida Às vezes compreensão Às vezes nada Muito breve Renega Limpa E se encolhe E eu Ilha e terra Sofro os desentendimentos Dessa obscura arquitetura Lançada em um labirinto Severamente perverso Rio Mar Cachoeira Lago Queria perder-me….

Coordenando multidões* | Mara Narciso

20 de junho 2013 Os físicos olham para o céu, embasbacados com a imensidão do universo, e com a descoberta das leis universais colocam tudo em seus devidos eixos, determinando a ordem e a direção da expansão das estrelas e seus anexos. Entendem que há…

Trois Textes d’Isabelle Macor-Filarska

Dans ma valise   Ma valise sera légère et je te le dis tout net, toi, je ne t’emporterai pas. Tu es bien trop lourd. Et toi non plus, trop lourd aussi. Non, je n’emporterai pas non plus de livres, trop lourds également, j’emporterai une…

Sans Nom/Fără nume* | Patricia Tenório | Traducere română Flavia Cosma | Collaboration à la traduction en français Isabelle Macor-Filarska

Linho                                                              Outubro 2006   Extraído de « Grãos », Editora Calibán, Brasil, 2007                Ela rasgou todas as cartas possíveis e jogou no fogo da lembrança. Quisera tirar do peito um gosto forte de mate escuro, denso, que toda vez que o esquecia teimava…